O sítio da Outra História utiliza cookies. Ao navegar está a consentir a sua utilização. Pode saber mais sobre a nossa Política de Cookies aqui. Aceitar e fechar

Arte na Rua - Barreiro

O Barreiro foi desde meados do século XIX a porta de entrada para o Sul de Portugal, através da travessia fluvial e do caminho-de- ferro. A mesma ferrovia contribuiu para que aqui fosse instalado um polo de indústria química, um dos maiores da Península Ibérica, que trouxe ao Barreiro milhares de trabalhadores vindos essencialmente do Alentejo, do Algarve e das Beiras. A paisagem urbana desenvolveu-se a um ritmo muito acelerado, marcada pela paisagem humana, que lhe deu uma personalidade vincada, de activismo associativo, político e artístico. A economia que dependia das actividades dos Rios Tejo e Coina deu lugar à vila industrial.

Hoje, o Barreiro é uma cidade suburbana da era pós-industrial, que procura afirmar-se na Área Metropolitana de Lisboa e no futuro, mas que guarda heranças do seu percurso histórico e continua, ao mesmo tempo, viva, criativa e fiel à sua identidade.

No espaço público encontram-se diferentes manifestações artísticas, de que se destaca a Arquitetura, o Azulejo, a Escultura ou a Calçada Portuguesa. Mas nesta visita, a ARTE URBANA vai ser o fio condutor do percurso, como pretexto para conhecer melhor a evolução, os rios e a forma como se foram cruzando ao longo da História.

Reunindo obras de artistas locais, nacionais e de projecção internacional, iremos conversar e colocar questões a alguns dos autores, à medida que cruzamos as ruas e as melhores vistas do Barreiro, na companhia de um historiador da arte barreirense.

A arte urbana espreita e convida-nos a compreender quem são os artistas, os contextos em que foram criadas as obras, ou as técnicas e os materiais utilizados nesta expressão, que por vezes une a inovação e história, homenageando personagens locais, ou pura e simplesmente reflecte o estilo individual, mais ou menos vanguardista, do autor. Selecionámos, por isso, alguns dos trabalhos mais emblemáticos que fazem do Barreiro uma autêntica galeria de arte a céu aberto, antes de entrarmos nas instalações da ADAO – Associação Desenvolvimento de Artes e Ofícios, para conhecermos os ateliers de vários artistas e fazermos um lanche descontraído, com um chá e uma especialidade da pastelaria barreirense, imersos em conversas e obras de arte contemporânea, num edifício singular.

O percurso de visita é cicular, pelo que, no final levaremos os clientes de volta à Estação Rodo-Ferro- Fluvial do Barreiro, de onde poderão apanhar o barco de regresso a Lisboa, se for o caso.

Duração/Distância: 3 horas/ 8,5 Km

Marque já uma visita à Arte na Rua - Barreiro através dos seguintes contactos: